Estudo indica que a presença de eventos culturais influencia no bem-estar da população

O estudo, chamado "O Valor da Arte e Cultura na Configuração do Espaço", identificou que o acesso à cultura influencia consideravelmente na hora de escolher uma nova cidade ou bairro para se morar.

Segundo um novo estudo conduzido pelo instituto de pesquisa Wavehill Ltd, no Reino Unido, encomendado pelo Conselho Inglês de Artes, a quantidade e qualidade de eventos artísticos e culturais em uma região é um fatores determinantes na hora de escolher onde morar, aparecendo, inclusive, com importância semelhante à presença de boas escolas na região.

Foto: Pexels

O estudo, chamado “O Valor da Arte e Cultura na Configuração do Espaço”, identificou que o acesso à cultura influencia consideravelmente na hora de escolher uma nova cidade ou bairro para se morar. Entre outros motivos, a cultura afeta na sensação de bem estar, no sentimento de pertencimento à comunidade, e a satisfação pessoal entre os entrevistados na pesquisa.

“Uma forte oferta de arte e cultura faz com que as pessoas se sintam mais contentes e, portanto, mais propensas a se manterem na região”, afirmam os autores do estudo. “Levando em conta uma série de fatores que influenciam na satisfação com a vida, pessoas que frequentam um maior número de eventos culturais e artísticos são mais satisfeitas”.

Ao longo da pesquisa, 68% dos entrevistados afirmaram que eventos de arte e cutura eram muito importantes para que se sentissem parte da comunidade local, e mais da metade dos entrevistados gostaria de ter ainda mais opções de eventos voltados à arte em suas cidades. Além disso, 36% consideraram a arte e cultura como elementos “essenciais à vida”, e cerca de 2/3 afirmaram que a arte e a cultura afetam diretamente seu bem-estar.

Foto: Pexels

Para o Conselho Inglês de Artes, responsável pela encomenda da pesquisa, o estudo pode ajudar no processo de arrecadar fundos para projetos artísticos no Reino Unido, além dos resultados obtidos indicarem, também, a possibilidade de atrair novos moradores para cidades menores que ofereçam esse tipo de atividade à população.

Nicholas Serota, ex-diretor da galeria Tate em Londres e atual membro do Conselho Inglês de Artes, concluiu em seu artigo publicado no jornal The Gardian a respeito dos resultados revelados pelo estudo: “A evidência é de que a arte importa para as pessoas através de todo o país, e [a pesquia] contribui para o clamor por maiores investimentos em cultura.”

Fontes: Artigo (em inglês) “Value of arts and culture in place-shaping”, Wavehill Ltd
“Why the arts can lead the revival of Britain’s towns”, por 

- Publicidade -

Você pode gostar também