O mundo inteiro tem gasto mais com cultura, indica relatório

No geral, a América do Norte continua liderando em relação ao número de construções, enquanto a América Latina aparece em penúltimo lugar.

$8 bilhões de dólares: esse foi o valor estimado de gastos com construções de mais de 140 museus e centros culturais pelo mundo em 2018, de acordo com uma publicação da empresa EAE Consulting revelado na última quinta-feira (29).

O valor aparece pouco abaixo dos $9.9 bilhões (divididos entre 107 museus) de 2017, mas especialistas indicam que o principal motivo para o alto valor de gastos naquele ano tenha sido a bilionária construção do Louvre Abu Dhabi. Desconsiderando seu papel no aumento significativo do valor total de 2017, os resultados de 2018 indicam um quadro de estabilidade.

“Nós buscamos indicadores que sugerem a chegada à máxima no crescimento dos investimentos em infraestrutura cultural, mas a tendência relatada indica uma constância nos últimos três anos em aumento no número de projetos concluídos no mesmo período ao longo dos anos”, afirmam aos autores do relatório.

Palácio de São Cristóvão, sede do Museu Nacional no Rio de Janeiro. Foto: Reprodução

No geral, a América do Norte continua liderando em relação ao número de construções, com 58 concluídas e 51 planejadas. A Europa ficou em segundo lugar novamente, com 44 concluídas e 34 anunciadas, enquanto a Ásia ficou em terceiro lugar com 26 concluídas e 14 anunciadas. As construções na Ásia aumentaram significativamente, com o valor de projetos anunciados sendo mais do que triplicado — de $1 bilhão para $3.2 bilhões de dólares investidos. A maior parte desses investimentos estão concentrados na China, com projetos como o Valley XL em Pequim, que custará $2.8 bilhões de dólares, tornando-se uma das iniciativas mais caras na área cultural já reportadas.

A América Latina aparece no relatório perdendo apenas para o continente africano (que teve três obras completas e nenhuma anunciada) — tendo somente três projetos concluídos em 2018 (total de $18 milhões de dólares) e três anunciados (total de $170 milhões de dólares). Dos seis projetos da América Latina, três deles estão no Brasil: a reforma do Museu Nacional no Rio de Janeiro (valor total não divulgado ainda), a expansão do Museu Sacro Franciscano no Rio de Janeiro ($51 milhões de dólares), e a conclusão do Museu Cais do Sertão em Recife (valor total não divulgado ainda).

A AEA Consulting afirma que o índice não é exaustivamente detalhado e concede apenas uma visão geral do investimento global nas construções ligadas ao campo cultural e artístico. O relatório conclui que a construção de museus continua crescendo e é dominante em número e orçamento.

Fonte: Relatório da EAE Consulting publicado dia 29 de Agosto de 2019

- Publicidade -

Você pode gostar também